O dia-a-dia num Hospital Psiquiátrico

Pois é, psicologicamente falando, já se imaginaram dia após dia num Hospital Psiquiátrico?

“Não só me imaginei, como lá passei o meu último ano” – dizia ela

As escadas cinzentas com as redes que a proibiam de atirar-se. As janelas mostrando-lhe as grades que dela faziam troça. “Aqui te prendemos” – diziam elas. “Aqui te proibimos de saltar, de viver, de respirar. Aqui te trancamos, sufocamos… ajudamos?”

O mundo corria lá fora, e ali se escondia uma dimensão paralela. Monstros verdes que apareciam a uns, vozes de comando que atormentavam outros, paranóias e obsessões que perseguiam terceiros.

E todos se entendiam naquela realidade distante.

Naquele dia acordara cedo. O elevador avariado fizera-lhe percorrer oito lances de escadas, passo após passo. Vários homens, vestidos de branco, agarraram-lhe os braços. Enfermeiros proibindo a louca de fugir?

Ou loucos, com os seus roupões brancos vestidos, a agarraram sem que ninguém visse? O tumulto instalou-se.

Quem seria ela?

Quem seriam eles?

Loucos.

Ela acordara de repente. Tratavam-na na urgência.

“O que me aconteceu?”

“Vamos ter de interná-la…”

“Mas…?”

Psicologicamente Inevitável…

3 Respostas to “O dia-a-dia num Hospital Psiquiátrico”

  1. acrisalves Says:

    Só me coloco uma questão (que se desdobra) relativamente a hospitais psiquiatros – como distinguir alguém que está são ? Isso existe? Dentro de que limites alguém não é doido?
    ***

  2. psig Says:

    Há pessoas que dá claramente para perceber..e que dificilmente conseguirias “enganar” de tal modo…

    mas…o limite é ténue..
    a “sorte” é que geralmente as pessoas também não se vão fazer de loucas, a menos que tenham algum ganho com isso (e se tiverem, é mais fácil desconfiar por esse ganho…)

  3. Mad_Max2024 Says:

    A resposta é bastante simples…
    Nao consegues.
    Sao, doido, ou louco sao rotulos inventados pelo homem e sem qualquer significado na natureza.
    Nao existe uma linha que distinga a loucura da sanidade e se uma pessoa é sa ou louca é determinado em grande parte pelo diagnostico que é feito pelo medico.
    E pior ainda… se uma pessoa é declarada como louca ou como tendo alguma doença psiquiatrica, esse rotulo vai acompanhala para o resto da vida e mesmo que ela seja perfeitamente normal nunca vai conseguir que as outras pessoas olhem para ela da mesma forma.
    Tal é o poder dos psiquiatras/psicologos…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: