O tempo e as horas, as horas e o tempo!

Cumprir prazos. Nem sempre é fácil o cumprimento de prazos que tantas vezes nos estabelecem ao longo da vida. E para tal, vamos tentando criar estratégias para que consigamos sempre acabar tudo em hora certa.

Ela começa a controlar a o tempo. Duas horas para isto, duas horas para aquilo. Sentava-se ao computador com hora certa de sair (até parecem os velhos tempos em que pagávamos a Internet à hora). “Oh não, já só tenho cinco minutos e ainda não acabei o que queria, já vou atrasar tudo”. E com atrasar tudo, refiro-me obviamente à leitura do seu livro e à escrita de umas palavras para o livro que ansiava escrever. Seriam mais duas horas para cada uma das actividades. Só assim conseguia matar os tempos mortos. Só assim conseguia… Mas até assim tinha dificuldade em cumprir os horários. Talvez um dia pense também nos horários para os intervalos. “Que cinco minutos desperdiçados na ida à casa de banho” (imaginemos que ficava lá meia hora!). E assim continua a sua corrida contra o tempo…”já passaram dez minutos da hora, desisto, ninguém consegue viver assim”.

“Odeio atrasos, odeio atrasos. Os dedos mexem à velocidade da luz (pena que não seja tanto). Nem desistir consigo. Os prazos, os prazos. Os prazos existem para serem cumpridos, sempre me ensinaram assim. Luto contra os prazos, o tempo, o tempo que passa depressa demais. O tempo que não pára. Desejo um botão que desligue o tempo. E agora, o que faço? Acabei. Estou atrasada. Corro daqui para outro canto. Fujo para a próxima tarefa. Salto no tempo e estarei sempre atrasada. Ansiedade. A ansiedade constante dos minutos que passam no relógio do canto inferior direito do ecrã. Eles não param. Eles vivem a sua corrida contra si próprios.

Porque um minuto morre, assim que um minuto passa. E assim outro nasce, até que chegue o próximo. Tenho pena da vida curta do segundo…

Psicologicamente condenada pelo tempo…

8 Respostas to “O tempo e as horas, as horas e o tempo!”

  1. Parvo Na Cadeira Says:

    O tempo não é bem uma espécie de fluido como se faz entender, é mais uma espécie de “coisa” com vários intervalos um a seguir aos outros.

    Mesmo que o dia tivesse 50 horas e vivêssemos 200 anos, ìamos sempre achar que não tínhamos tempo.😛

  2. Glu Glu, Sou Um Perú! Says:

    whatever you do, you will always be late..

  3. Pedro Miranda Says:

    o tempo não é uma espécie de fluido, é mais uma série de tubos onde passam as coisas… se as pessoas poem la muita coisa, os tubos entopem. =D

  4. psig Says:

    E depois para desentupir é um caso sério!

  5. lunawinter Says:

    Nem um fluido nem uma coisa nem um tubo.
    É uma espécie de ar respirável que às vezes fica condensado e nebuloso, andando a meio termo, outras fica limpo e desimpedido e esvoaçamos livremente e outras ainda pára, completamente atulhado e pesado e paramos nós.

    Este post parecia bastante pessoal, Starita…😛
    *

  6. psig Says:

    looool luna, pode-se dizer que pode ser pessoal, sim lool xD Nada é 100% real, nada é 100% ficção =P

  7. Raquel Moniz Says:

    O tempo! Sempre o tempo… mais uma vez o tempo!

    Somos escravos, completamente dominados pelo tempo.

  8. ELISABETE CUNHA Says:

    Ser escrava do tempo?Nao ,quero e ser feliz!!Pena que a realidade e mais dura do que merecemos!!Ou suportamos????Nao importa,vamos em frente com coragem!!! abraços!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: