Baby Blogs ou Catálogos de Bebés?

Existem variados tipos de Blogs, e até variados Blogs sem tipo. Uns com mais interesse, mais com menos, outros com total interesse, e outros ainda sem interesse algum.

Claro que o conceito de interesse é extremamente subjectivo. À partida, se faço um blog, este tem algum interesse para mim. Pode no entanto, não o ter para mais ninguém. No fundo, se o nosso objectivo é nos sentirmos bem com aquilo que fazemos, não importa muito se tem interesse ou não para os outros.

E serve esta introdução, para que não levem a mal o que direi sobre Baby Blogs, pois não passa somente de uma opinião pessoal, sem qualquer perjúrio para os donos deste tipo de blogs.

O que são Baby Blogs? Um blog, onde uma recém-mãezinha, ou um recém-paizinho, faz o chamado, diário do seu bebé. A primeira comidinha, o primeiro passinho, a primeira palavrinha, o primeiro cocózinho… (quem sabe, com imagens destes belos (ou não) acontecimentos).

Isto leva-me a algumas questões. Existem muitos bebés por aí e obviamente que são a melhor coisa do mundo para os seus próprios pais. Para quem não conhece, nem bebé, nem os pais, o que é que interessa se o bebé já disse ou não, o seu primeiro palavrão? A única utilidade que verei, é ser possível observar as experiências dos outros, e assim aprender algo de como cuidar de um bebé (claro que para isto também existem livros).

Parecem quase catálogos de bebés, onde se escolhe qual é o mais desenvolvido e bonito… “o meu é mais bonito”; “o meu já fez isto”. Mostrar o bebé como sendo um troféu pessoal, esquecendo que está ali um ser humano, que provavelmente quando crescer, não vai achar piada alguma a ter fotos espalhadas pela net. (já nem menciono a maravilha que estes blogs devem ser para os pedófilos).

Imaginem-se na pele de um bebés destes? Gostavam de um dia, perceber que os vossos primeiros anos de vida foram mostrados ao mundo? Muitos de nós temos álbuns dessa fase em que éramos pequenos. É uma coisa extremamente pessoal e que só mostramos às pessoas de quem mais gostamos. Claro que quando crescer, poderá apagar o blog… mas ai já é tarde, já fora visto por imensas pessoas, sem ter direito à escolha…

Acho que há determinadas coisas que deveriam ficar ao critério do próprio. E sendo o próprio, ainda impróprio para a escolha, dever-se-iam evitar certas decisões…Bem basta não escolhermos o nosso próprio nome.

Psicologicamente desinteressantes…

49 Respostas to “Baby Blogs ou Catálogos de Bebés?”

  1. Bruno Says:

    Não vejo assim tanto mal nisso Sara. Um pai (ou mãe) fica quase em extase quando a criança nasce, e quer mostrar ao mundo o seu filho, e tudo o que gosta nele. Acho que esta foi o teu lado que não gosta de crianças a falar :p

  2. psig Says:

    Não é que tenha propriamente mal, e até percebo esse extase,só que é só tão… se me imaginasse na pele do puto, não curtia que me fizessem isso =p

    (ou é só esse lado a falar=P)

  3. Bruno Says:

    Eu acho que é :p

    Não me chatearia nada que a minha mãe, se nesse tempo tivesse existido net, o tivesse feito. E os albuns das crianças cá em casa são mostrados muito facilmente quando alguem aparece por cá.

    Se fores a ver até já meti uma vez no meu blog fotos das minhas sobrinhas.

    Mas eu adoro crianças, no bom sentido, porque como o mundo anda é melhor dizer, e tu nem por isso, talvez seja a diferença.

  4. psig Says:

    Meter uma foto ou outra como meteste delas, é totalmente diferente que contar tudinho passo a passo.

    E odeio que mostrem fotos minhas loooli

    Acho que nem tem propriamente a ver com gostar ou não, mas talvez tenha alguma influência..

  5. Raquel Moniz Says:

    Acho que é uma forma de “guardar” para recordar mais tarde.
    De registar momentos, julgo que é quase um tributo ao rebento.

    Mas compreendo o teu ponto de vista, relativamente ao mais tarde da criança.

  6. psig Says:

    Se for, por exemplo, em regime privado, ou Friends Only, já vejo mais como esse tributo e recordação. Assim estava na mesma registado, e não totalmente exposto por ai…

  7. ELISABETE CUNHA Says:

    Concordo,o mundo na internet tem muita gente estranha e maldosa(pedofilia)nao gostaria de demonstrar minha intimidade e do meu bebe,expondo momentos que ficariam melhor em um album de fotos, sera que estou sendo antiga?

  8. psig Says:

    Pois..não sei se é “ser antiga”, mas concordo =s Há coisas que são intimas demais para serem espalhadas assim por ai..

  9. Parvo Na Cadeira Says:

    Odeio quando os pais fazem a vida toda ao puto, metem-no num baby blog, inscrevem-nos para agências de modelos, metem-nos a tocar piano desde os 3 anos… O puto não tem direito à escolha? (Provavelmente não pois muitos pais farão chatagem para os seus queriduchos rebentozinhos aprenderem acrobacias para mostrar nos encontros de amigos e família)

  10. ELISABETE CUNHA Says:

    projetam suas frustaçoes nos filhos ,nao conseguem atingir seus objetivos e os filhos coitados sofrem!!!!

  11. psi2 Says:

    A Declaração Universal dos Direitos da Criança, no seu artigo 16º diz que a criança tem direito à Privacidade, à Honra e à Reputação.

    Não estarão a ser violados os direitos das crianças, pelos próprios pais e familiares, nestas novas publicações?

  12. psig Says:

    Penso que sim e acredito que muitos dos pais nem tem consciencia disso. Ficam tão cegos com a felicidade do momento que só pensam em espalhá-la pelo mundo…

  13. ELISABETE CUNHA Says:

    Parabéns Psig, pela conclusão de sua licenciatura!!!

    um abraço, e uma vida profissional prospera!!!

  14. Ana Says:

    Não poderia estar mais de acordo com a sua opinião, nunca jamais meto fotos do meu filho na net, posso fazer 1 blog para partilhar experiencias e conselhos agora fotos do salvador, nem pensar.Parabens!!

  15. opicadordegelo Says:

    Sem dúvida que uma das dificuldades associadas ao “ser-se bebé” é não poder chegar a casa e dizer aos pais: “Ei! Que história é essa de colocarem fotos de mim nú pela internet?! Hein?!🙂
    (e já agora…)
    ” Já não bastava ter que usar roupas ridículas agora tenho de passar pela huminhação de ver o meu… o meu…” (ou no caso de ser uma menina) ” a minha… a minha… errrrr… numa “montra virtual?!” Hum?!
    (e se fosse rapaz ainda podia acrescentar)
    E logo na banheira! Há pessoas que não sabem dos efeitos da água fria no… no…no meu…errrr… Eu tenho uma reputação para manter!
    🙂

  16. psig Says:

    ahahhahah exactamente =DDD

    bela gargalhada agora ^^

  17. Sofia Says:

    Li este pseudo-artigo com algum cepticismo e pergunto-me se a ilustre escritora é mãe…

  18. Pedro Quintela Says:

    sou pai e nem por isso sou leitor de blogs… a minha mulher e mãe da nossa filha de 1 ano enviou-me este excerto de pseudo blog onde todos os herois são capazes de ser interpretados como cobardes mas também todos os cobardes opinião como se fossem donos da verdade, sim da verdade, pois ao opinar num certo sentido implica implicitamente que não concorda com o outro.

    Ora bem, punhamos os factos deste modo… com que direito alguem pode dizer que concorda ou não com blogs de outros, com o facto de ter fotos ou ter os passinhos mais pormenorizados possivel da vida dos pequenos, parece-me que essa pessoa deve ter algum problema existêncial ou mais nada que fazer…

    Deixemos os paizinhos fazerem o que entenderem dos seus filhos, mal ou bem hão de colher o que semearam. Se semearam mal ou bem isso é problema deles….

    PS : Psicologicamente mediocre e intelectualmente asqueroso

  19. Filipa Says:

    Realmente quem não é mãe fala sem conhecimento de causa…É pena…

  20. Andreia Says:

    O meu filho tem quase 2 anos e desde a gravidez que acompanho os Babyblogs. Pessoalmente, e devido à minha vida profissional, não tenho tempo para manter um blog mas é com muita pena pois acho girissimo. Vivam estes blogs!

  21. Nuno Says:

    Boa tarde, vim ler este texto por intermédio de algumas mães que me deram este link. O titulo, já por si, não era nada convidativo. “Catálogo de Bebés”? Mas onde é que a Psicologicamente vê isso? Eu sou pai, concordo com a opinião do Bruno e do Pedro. Das duas uma: ou a Psicologicamente deveria tomar como exemplo os babyblogs ou então escreveu este texto para “chamar” comentários para o seu blog…

  22. Psicologicamente... Says:

    Em resposta ao Pedro, cada um tem direito a opinar sobre todo e qualquer assunto. Se os outros concordam ou não com a opinião, é o direito deles.

    Em resposta oa Nuno, claro que o título dos posts têm o objectivo de chamar visitas, essa é uma das funções dos titulos.

    Eu não acho que façam bem em fazer um babyblog. Agora se há quem fique indignado por eu achar isso…é lá com elas…

  23. Pedro Quintela Says:

    só pelo comentário da ou do psicologicamente mantenho tudo o que escrevi, até à última virgula

    inté… como disse tenho mais que fazer do que contribuir para aumentar o número de comentários

  24. Psicologicamente... Says:

    é da =P

    Ser dono da verdade é muito diferente de ter uma opinião sobre um determinado assunto.

    Inté, é livre de comentar ou não, faz parte da liberdade de cada um😉

  25. Pedro Soares Says:

    Meu Deus…concordo com o Pedro, é pena que sejam utilizados titulos-chamariz para se obter mais visitas! E quanto à questão dos direitos, existem muitas pessoas que os violam com textos como o da Psicologicamente. Pensei que o artigo fosse mais interessante e construtivo…enfim, não se pode ter tudo!

  26. Psicologicamente... Says:

    violar direitos por dar uma opinião=P

    Ainda falam em inquisição…

  27. Sofia Says:

    Eu acho que há aqui muita presunção. Mas eu como se diz “presunção e água benta…”
    Quem são vocês para dizerem que um pai/mãe faz bem ou mal?? Que experiência têm? Que dados estatísticos e reais?? Pois. parecia-me.
    Se o meu blog é interessante ou não, não sei. O que sei é que já me ajudaram muito, com algo que não está nos livros: experiência de mãe. Um blog tem a vantagem de estar quase sempre actual e de ter uma consulta mais fácil. Compreendo que quem não viva a experiência da maternidade não ache um babyblog interessante, mas isso é a maravilha do mundo da Internet: não gosta, não come, vá passear a outro sítio.
    Quanto à pedofilia…Sinceramente, não me preocupa nadinha. A não ser que tranque o meu filho em casa, nada me garante que não lhe tirem fotos na rua e depois ponham a circular em redes de pedofilia. Ou que aquele e-mail inofensivo que envio para os meus colegas com uma foto dele não vá parar às mãos erradas. Mais, que garantias tenho que o meu vizinho não é pedófilo? Estão a ver o nível de paranóia que isto podia atingir? Até porque a pedofilia é muiiiito anterior à Internet.
    E não concordo nada com essa do “troféu”. Como psicóloga que pensa que é, concerteza tem noção que todas as mães têm orgulho nos seus filhos, esse sentimento é saudável e se assim não fosse, algo de muito errado estaria a passar. É natural que se queira partilhar esse orgulho, é natural que se queira expressar esse amor. Não tem nada a ver com troféus.
    Parece-me haver aqui um recalcamento neste pseudo-artigo. Olhe, um conselho: vá fazer um bebé e depois vai ver como a sua perspectiva do mundo muda radicalmente.

  28. Rita Custódio Says:

    Mas que sábias palavras, Sofia, nem mais!
    Todos nós temos direito à opinião própria, Psicologicamente. Acontece que o texto e os comentários seus fazem-me lembrar uma adolescente em plena crise de identidade. Todas nós passamos por essa fase, não se preocupe. Agora, quando nos fala em privacidade, em violação dos direitos humanos, em inquisição, parece que alguém lhe está a ofender a honra…nada disso, estamos apenas a trocar opiniões. Não se sinta, pois, ofendida pois o facto de haver mães que expressem a sua opinião sobre este texto é algo de muito natural. Aliás, as mães têm experiência sobre o assunto, mais ainda as mães que têm um babyblog…coisa que a Psicologicamente, desculpe dizê-lo, não tem. Mas admiro a sua coragem em debater temas sem conhecimento de causa…infelizmente são mais as pessoas assim do que as que falam com conhecimento sólido das coisas.

  29. Pedro o "tal" Says:

    bem parece que finalmente as mamãs chegaram a casa e defenderam-se… errr bem… muito melhor que eu, o “tal” que escreveu esta expressão “PS : Psicologicamente mediocre e intelectualmente asqueroso” e independentemente de tudo, comecei este aceso debate acerca dos profundos (?) conhecimentos deste assunto (e muiiitos outros) da nossa psicologicamente, já agora, não sabia que psicologicamente era um nome próprio… mas pronto, ficaria melhor psicologa, psiocológica, mas acho que seria interpretado como expressões do santo ofício (leia-se para quem nada precebe de história, a inquisição).

    Bem alongando-me ainda mais um pouco, sim porque temos que contribuir para a felicidade da dona deste blog (?) com os nossos comentários, penso que este assunto deve merecer a importância que realmente tem (espero que não se aplique o mesmo à sua autora, ooops desculpa lá psicologica…te, não te sintas insultada, pelo menos por este motivo), assim proponho mamãs e papás que como eu e a minha mulher, pais babados, que tomemos outro rumo e preocuparmo-nos com assuntos bem mais importantes…as nossas crianças e deixar este blog á disposição de quem merece

    tenho dito….

    claro que venho cá ver desenvolvimentos mas e ao contrário do que disse no último comentário só irei intervir qdo achar que vale a pena …

    Um abraço para aqueles que encaram este blog como uma brincadeira de quem nada tem dar ao mundo e que todos nós, apenas vem aqui a este blog para nos divertir um pouco do stress do dia a dia… um mero passatempo

  30. Pedro Soares Says:

    Eu penso que os pais também uma palavra a dizer, como o Pedro bem enfatizou. E mais não digo pois tornar-se-ia redundante face aos comentários anteriores.Um grande sim aos babyblogs, eu ficaria muito agradecido à minha mãe perante tal dedicação!

  31. Sara Says:

    Tenho um babyblog, acho maravilhoso que daqui a uns anos os meus filhos possam consultá-lo e conseguirem conhecerem-se melhor a eles mesmos e ao amor que sinto por eles…Fazem-se boas “amizades” com outras mamãs, que muitas vezes deixam de ser virtuais. Parece-me que esta senhora precisa de atenção, não deve ter amigos, nem virtuais nem de outra especie, nem leitores, e não é concerteza mãe, provavelmente ainda nem tem idade para isso! E cuspir para o ar é lindo, será ainda mais bonito quando a escarreta lhe cair no olho!
    Até breve!

  32. Psicologicamente... Says:

    É fantástico como as pessoas se sentem incomodadas assim que vêm algum texto, que, obviamente é escrito de forma provocatória. Dar uma opinião, em que no conteúdo se diz o que se acha, mas na forma se usa um tom que tem como objectivo criar polémica. Acaba por ser uma estratégia de marketing.

    E o que acontece? Partimos para o ataque pessoal, claro.

    “porque não é mãe”
    “porque fala como uma adolescente com crise de identidade”
    “Porque precisa de atenção, não deve ter amigos, nem virtuais, nem de outra especie, nem leitores”

    “ah…e não tem idade para ser mãe…”

    Eu acho bastante divertido estes comentários, que se são…e cito “cuspir para o ar”, para ver se cai no sitio, mas afinal “a escarreta cai-lhes no olho”. Porque é o que acontece quando se tenta julgar alguém que não se conhece…podemos estar longe da verdade😉

    Era engraçado eu ser uma senhora de 40 anos com 3 ou 4 filhos, hein?

    E o mais engraçado ainda é que isso não vem completamente ao caso. Porque o importante aqui poderia ser discutir as vantagens e desvantagens de ter um blog (baby ou de qualquer outro tipo). E claro que há sempre vantagens e desvantagens, como em tudo. Tal como a Sofia o tentou descrever aqui, na sua opinião, e muito bem:

    “Se o meu blog é interessante ou não, não sei. O que sei é que já me ajudaram muito, com algo que não está nos livros: experiência de mãe. Um blog tem a vantagem de estar quase sempre actual e de ter uma consulta mais fácil. Compreendo que quem não viva a experiência da maternidade não ache um babyblog interessante, mas isso é a maravilha do mundo da Internet: não gosta, não come, vá passear a outro sítio.
    Quanto à pedofilia…Sinceramente, não me preocupa nadinha. A não ser que tranque o meu filho em casa, nada me garante que não lhe tirem fotos na rua e depois ponham a circular em redes de pedofilia. Ou que aquele e-mail inofensivo que envio para os meus colegas com uma foto dele não vá parar às mãos erradas. Mais, que garantias tenho que o meu vizinho não é pedófilo? Estão a ver o nível de paranóia que isto podia atingir? Até porque a pedofilia é muiiiito anterior à Internet.”

    Também concordo que não vale a pena sermos hiperprotectores, que isso não leva a lado nenhum. Mas claro que se evitamos andar sozinhos em locais menos seguros a meio da noite, também podemos evitar outro tipo de coisas.
    E em jeito polémico, sim, mas o post não deixava de ser uma chamada de atenção para o lado negativo de uma coisa que a partida, poderia ser só a manifestação de um grande carinho de mães e pais. (uma coisa muito boa portanto).

    Quanto à questão do “troféu”, se os excelsos pais que estiveram a comentar este blog não se adequam no termos, óptimo, excelente, todos deveriam ser como vós. Há sempre a quem sirva a carapuça e a quem não sirva.

    Reparem na opinião da Ana ali em cima (que acrescento que conheço tanto, como conheço a vós), que refere que realmente sente que não meteria fotos do seu filho na net, mas estando disponivel para a partilha de experiências. Como vêem não se trata de ter ou não filhos, ou de ser ou não uma adolescentezinha imberbe.

  33. Psicologicamente... Says:

    Ah…E não querendo deixar o nosso querido “Pedro, o tal”, sem resposta. Uso o nome do blog ao invés de um nome próprio, simplesmente porque tem o mesmo efeito, mas pode tratar-me por Sara, que é esse o meu nome próprio, visto que o nome lhe provoca assim tanta confusão.

    Quanto aos comentários, acrescento não me trazerem qualquer felicidade ou tristeza. (não se tratasse este um blog do wordpress, poderiam-me trazer alguns trocos, mas como aqui isso não é permitido, também nem é esse o caso). Mas como bem disse o Pedro (o tal!), estas discussões servem para nos divertimos um pouco. (caso contrário já se teria ido embora, certo? ;))

  34. Tiago Says:

    Em terra de cegos o zarolho é rei, bem parece que em portugal o rei para além de zarolho é manco, maneta e deficiente mental.

    Esta enxurrada de comentários conseguiram fazer perceber que em Portugal ser pai ou mãe é ser como um tirano, faz-se o que se quer do filho e o filho que aguente.

    Parece que há muita gente cega com a baba que exuda pelos filhos, bem quando no futuro estes vos vierem dizer que odeiam ter sido mostrados ao mundo de forma tão descuidada e sem cuidado pela sua privacidade ninguém diga que não foi avisado.

    Talvez o filhinho nem diga nada… porque coitado, tem de ser à maneira do papá e da mamã e isso já ele sabe desde os tempos em que estes o mostravam com o pirilau à mostra num babylog.

    Quanto aos ataques pessoais à sra. Psicologicamente que isso sim são infantis demonstram plenas crises de imaturidade apenas posso dizer que ela tem bastantes amigos que gostam bastante dela, e felizmente não são bestas quadradas que não aceitam opiniões divergentes.

    Desejo muita sorte e felicidade aos vossos filhos, com pais intransigentes destes vão precisar muito dela!

  35. Pedro o "tal" Says:

    agora a sério tenham uns filhos, sara e a restante turma, nomeadamente o tiago…

    a vossa ignorância qto ao tema é de fazer partir os pais e mães que comentaram o vosso blog o “caco”a rir e vocês nem se deram ainda conta…

    portanto em vez de utilizarem assuntos bem sérios nos vossos blogs de adolescentes ou de experiências psicologicas.. usem temas que levantei polémica mas com abordagens da vossa parte que, pelo menos demonstrem que vocês sabem o que dizem e não lançem, por favor, nada para o ar sem saber do que estão a falar…

    dá mesmo a sensação de que voces ou a sara não são pais e fica muito mal opinar do que não se sabe… reparem que pior que a ignorância só mesmo pensar para do pressuposto que já sabemos alguma coisa de determinado assunto e p^p-lo à discussão onde quer que seja (tem um laivezito de arrogância, certo)?

    portanto acabem lá os vososs cursos trabalhem ganhem experiência de vida e depois sim.. venham falar do que sabem por experiência própria e não académica porque eu quando acabei omeu cursos tambem pensei que sabia tudo e verifiquei que não sabia absolutamente nada da vida

    bem haja

  36. Psicologicamente... Says:

    oh meu amigo….quem é você para opinar acerca de curso, experiência ou trabalho dos outros? parece que caiu na sua própria falácia, de falar sem conhecimento de causa.

  37. Psicologicamente... Says:

    ah… e pelo seu modo de ideias, por exemplo, não podemos discordar de um crime, sem ter cometido um. (é preciso a experiência não é?)

    Acredite que não sei quem se está a rir mais.

    Basta-me ver meia dúzia desses blogs (ou de quaisquer outros), para opinar sobre eles. Basta-me ver as estatisticas de alguns blogs, e verificar o número de pessoas que busca coisas como “criancinhas nuas” ou “pedofilia” (se quiser mostro-lhe números, já que se preocupam tanto com os factos), para chegar à conclusão de que a probabilidade de estar alguém do outro lado do ecrã a masturbar-se com as fotos do seu querido filho/a é alta. Se isso não o incomóda (na verdade, podem apanhar fotos deles em algum lado, não é? portanto é irrelevante espalharmos mais ou não…), a mim incomodava, e daí nunca ir fazer um blog para expor um filho meu.

    Agora, e como disse no inicio do artigo (já agora agradeço o terem trazido à tona, 2 anos depois de ter sido escrito!), não critico directamente quem tenha este tipo de blogs (mas parece que se sentiram todos muito picadinhos, porque será?), porque são opções, e se se sentem felizes com isso muito bem.

    Mas sou livre de dizer que não faria isso com um filho meu.

  38. Pedro Soares Says:

    Mães e Pais, face ao exposto (texto e comentários) pergunto-me para quê continuarmos a dar atenção a estas pessoas. Demos a nossa opinião e a partir dai assunto encerrado. Infelizmente, o que mais existe são pessoas que falam sem conhecimento de causa. Comparar um babyblog a um catálogo revela, no minimo, falta de maturação do sistema nervoso central. No máximo, revela muitas coisas que, sinceramente, não vale a pena estar a enumerar. Porque as pessoas não o vão atingir. Tão simples quanto isso!
    Começando na escritora e acabando no leitor Tiago, básico nas suas palavras. Penso que, como não tem bagagem para mais, se fica com elucidações qu revelam algum tipo de deficiência mental.
    Assim, mães e pais, vale a pena estarmos a perder tempo com estas pessoas?Parece-me que não, pois não? Vamos empregar o nosso precioso tempo com pessoas mais importantes, com a nossa familia, enfim, com tudo aquilo que muitas pessoas apenas podem sonhar!

    P.S.:Para concluir, vocês não hajam que hoje em dia se distribui licenciaturas quase gratuitamente? É com textos como estes que vemos que existem muitos licenciados pouco preparados para a vida…coitados dos clientes ou pacientes que batam à porta da autora do texto…nem quero pensar…

  39. Pedro o "Tal" Says:

    assino por baixa e vou agir em conformidade

    foi um prazer encontrar pessoas que pensam como eu

  40. Psicologicamente... Says:

    Os meus mais sinceros desejos, para que realmente nunca nenhum dos vossos filhos sofra de alguma deficiência mental.

    Nem que tenham problemas com a “maturação do sistema nervoso central”😉

  41. Isabel Says:

    Bem…ao ler tudo isto…nem sei que diga…
    Sou mãe…tenho um baby blog…e sinto-me a mulher mais feliz do mundo…
    Não percebo pq a psic. se preocupa tanto com o facto dos nossos filhos possam ser vistos por um pedófilo…acho q isso é problema nosso…se acha que é inteligente por ter chegado a essa conclusão…digo-lhe que não é algo que me fascinou ler…penso que toda a gente sabe os riscos da internet…ñ é um assunto que alguém desconheça…por isso ñ sei qual a sua preocupação…
    Pedófilos infelizmente se existem na net…também existem na vida real…não é preciso vir ver as fotos na net para se masturbar…numa escola perto da minha terra foi apanhado um pedófilo a masturbar-se ao ver as crianças brincarem no recreio…vamos tirar de lá os nossos filhos por causa disso???Vamos trancá-los num quarto?…acho que ñ é a melhor das hipóteses…
    Qt ao Tiago…tenho pena que ainda ñ saiba usar a palavra “Pénis”…eu como mãe tento ensinar logo o verdadeiro nome das coisas ao meu filho…pirilau é muito criança mesmo…quem ñ sabe dizer o verdadeiro nome das palavras…acho que tb ñ sabe fazer um comentário á altura…por isso se mostramos o pénis ou ñ dos nossos filhos…é problema nosso…e um dia mais tarde o meu filho tem toda a liberdade de dizer se gostou ou ñ de ver e ler o baby blog da mãe…tal como eu sou livre de expor e escrever o que quero…
    Deixem-se de criticar o que os outros escrevem…somos livres…e não se preocupem tanto com os riscos que podemos correr porque nós tb não…
    Felicidades

  42. Rita Custódio Says:

    Pelos vistos a carapuça da DM e maturação do SNC serviu a alguém!Que curioso que tenha sido à autora deste blog…
    Desta é que ninguém estava à espera, mas que boa risada!
    Bem-haja, Psic!

  43. Psicologicamente... Says:

    de facto, que grande risada=P

  44. Ana Luisa Says:

    Olá, nem tive pachorra de ler isto tudo lol
    mas como tenho um blog lindo de morrer .. gaba-te heheheh..da minha filhota e conheço bem os perigos da vida real..pk la os virtuais deixe ke lhe diga ke são paisagem os comparando..parece-me ke vc precisa viver mais um pouko e deixar o pc de lado..pk alem de fazer a celulite se instalar no rabo dá um atraso na vivencia ke n lhe conto nada…lol
    se a minha filha mais tarde não gostardo blog..paciencia, sinal ke n tem a minha veia artistica e é pouko dada a se empenhar em algo ke gosta..

    adios

  45. Giovana Says:

    Senhora,

    Eu não conheço um baby blog em que mães coloquem seus bebês nús… muito pelo contrário!
    Oras….

  46. TIDEDRORS Says:

    Emm.. I like to flaunt my generous necessity Wanna good joke? How do you keep a bagel from getting away? Put lox on it!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: