O desespero do quarentão – caridade natalícia!

E após alguns dias de ausência, eis que a força motriz para este post, veio directamente deste outro post
E passando a citar o comentário desencadeador de sentido critico:

“sou um homem de Peniche á procura de uma mulher romantica para amar e ser amada.
se tem alguma mulher com vontade ser amada por um homem mt ativo de 49 anos, só telefonar 918808590 ou através do email policeman1957@hotmail.com
bjssssssssss”

O DRAMA, O HORROR, a falta de sexo!!!
Este senhor já tinha idade de perceber que não é para isto que serve um blog. Do mal o menos, que use o hi5, que sempre é feito para tal. Aliás, na verdade, este senhor já tem idade para saber para que serve a pornografia. Aliás, verdade das verdades, este senhor já tem idade para ter juízo.

E o que é este post? É um acto de caridade natalícia! Senhoras de meia idade desesperadas, liguem ao homem! Raparigas com doenças sexualmente transmissíveis, mandem um mailzinho a marcar um encontro! Gays deste mundo, ajudem o homem! (com uma saiazinha ele até pensa que é uma mulher romântica).

Ou pelo menos mandem-lhe todos muito spam para o mail, e muitos toques para o telemóvel, até mesmo não identificados. Talvez aprenda que espalhando o número e mail por ai, está sujeito a muita coisa.

Ps – Repare-se que eu costumo apagar os comentários duplicados. Basta lá estarem uma vez. Mas desta vez nem apaguei, para vos passar a profundidade do desespero em questão.

Ps do Ps – Só faltava ser mesmo polícia, e estar à procura de criancinhas para desflorar. (e claro, ser casado).

Anúncios

Necrofilia ou o Amor pela Morte?

A pedido da Dunya, resolvi então dedicar algumas palavras à Necrofilia. (e provavelmente também a pedido dos que aqui chegaram via google em buscar de sexo com mortos).

Ora, começando pela parte científica: Necrofilia, é como vocês sabem, um tipo de Parafilia onde a pessoa sente impulso e atracção sexual por cadáveres. Na DSM-IV-TR está incluída nas Parafilias sem outra Especificação. Esta categoria é incluída para a codificação de Parafilias que não satisfazem os critérios para qualquer das categorias específicas. Incluem-se aqui, além da necrofilia, a escatologia telefónica (telefonemas obscenos) parcialismo (foco exclusivo em partes do corpo), zoofilia (animais), coprofilia (fezes), clismafilia (enemas) e urofilia (urina). -> Sim meus amigos, tudo isto existe! (tudo isto é fado?…)

Entremos no mundo da Necrofilia…

descrição

(Abre-se o caixão, e come-se o corpinho)

Tendo em vista escrever este post, pesquisei brevemente este tema pela net e encontrei um site que, quanto a mim, merece referência. Estamos habituados a pensar nesta parafilia, como isso mesmo: uma parafilia. Achamos repugnante, mas em simultâneo um tema interessante. (Envolto num certo mistério?)

Pensemos então do lado dos necrófilos:

“May the graves be unearthed to satisfy our lustful passions!

Break open the seals of mausoleums to sate our desires!

Leave unlocked the morgue doors at night, that we may consummate our mad indulgences under the cloak of darkness!

The autopsy table shall serve as our sexual alter, the nude,stiff corpse as our unfeeling counterpart and our orgasms as a release of the pulse-pounding hormonal energies that course through our veins!”

Este é um exemplo do que podem encontrar no site. E muito mais do que isso…Pensemos nas vantagens da necrofilia para a sociedade lá referidas!

-> Diminuição da violência domestica. Em vez de dirigir a sua agressão para o maridinho ou a mulherzinha, teriam o livre recurso ao cemitério mais próximo. As vítimas não eram agredidas, e poupa-se terapia em vítima e vitimizador. Parece-vos bem?

–> Os pobres tímidos, sem mulher e sem coragem para a prostituição, tinham agora uma nova porta aberta: a do cemitério!

–> Melhor meus amigos, melhor que tudo: Adeus risco de gravidez!

–> E já viram as despesas que se tem para realizar um funeral minimamente decente? Já viram as dificuldades que têm as famílias mais pobres em despender deste dinheiro? Solução mágica: Vende-se o corpo a um necrófilo, e ainda se ganha dinheiro! (Realmente bem eles dizem, que isto parece demasiado frio…eu sinceramente não seria capaz de vender o corpo de nenhum meu ente querido… mas.. não se doam corpos para estudos? O corpo, não é para muitos, somente um corpo sem alma, e na alma é que estava o seu verdadeiro ente querido…então, porque não ser uma hipótese disponível?)

–> A criação de novos postos de trabalho na criação de “centros de necrofilia” (não será já demais?)

–> O ponto do canibalismo eu deixo para lerem lá.. agora tenho de ir ali vomitar, já volto..

–> Vender ossos aos Satânicos de forma a que estes não os roubem também é um ponto que me gerou uma bela gargalhada!

Mas na verdade…até pensamos: Porque não podem eles divertir-se com os corpos? Imaginemos que a pessoa dá autorização em vida…iria funcionar de forma semelhante a doar o corpo para estudos, ou doar os órgãos…Ou imaginemos que a família doa o corpo, porque não? São opções…Ou é demente em demasia?

Psicologicamente necrofila…

Hi5 ou Catálogo Humano?

Olhava eu brevemente para as tags do wordpress tentando perceber se muito já se tinha escrito sobre isto, e encontro este blog.

Começando pelo hi5: Para que serve? O que é? Quem o tem? Porque se registaram?

Inicialmente penso que muitos se registaram simplesmente pelo spam recebido através do registo dos amigos. “Ora…não tenho mais nada que fazer, porque não ir para lá também?”E assim começou uma grande saga!

Das pessoas que conhecem, que tenham Internet, que percentagem tem hi5? Digamos 90%… E basicamente, o que acontece lá? Procuram-se pessoas. Que pessoas? Aí está o busílis da questão, e aproveito aqui para dizer o que considero ser o único ponto positivo do hi5: encontrar velhos amigos. Pessoas com as quais havíamos perdido o contacto, que não víamos há anos, e ali nos surgem, diante dos nossos olhos, iguais ou diferentes daquilo que eram antes.

E fora isso, para que serve? Para exibicionismos e voyeurismos é genial! Uns procuram as fotos em que se consideram mais “apetecíveis” e as distribuem para olhares alheios, outros procuram incessantemente as melhores fotos para se divertirem no sossego do seu lar (óptimo para masturbação, portanto). E passando à segunda fase: o engate. Barato, com mais ou menos requinte, com melhor ou pior vocabulário (sendo este ultimo o mais comum), exemplos não faltam, e as tentativas de encontrar alguém que dê resposta proliferam.

Será este um dos melhores exemplos da fraqueza humana? Necessidade imensa de encontrar alguém, o não suportar estar sozinho? (e aqueles que nem estão sozinhos e também o fazem? O que serão?). Será somente uma nova forma de erotismo? (para não lhe chamar pornografia).

Passemos ao blog: Pelo que percebi, trata-se da exploração deste lado negro humano espelhado no hi5. Será recriminável explorar as fotos de jovens que inocentemente se registaram no hi5? Gozar com corpos menos perfeitos, porque tiveram também eles a coragem de se mostrar? Um misto dos objectivos do próprio hi5 com humor depreciativo.

Ou será louvável, por nos chamar a atenção de um local que se tornou simplesmente um catálogo de corpos humanos?

A verdade, é que são muitos os que por lá passam, tal como são muitos o que se encontram no hi5. Bom, mau? Não sei… deixo ao vosso critério.

Psicologicamente Catalogados…

Traição?

Unfaithfulpeople.com

Pois é, yay, conseguem juntar milhares de pessoas infiéis. E agora?

Opção 1: Fazem um meeting e bombardeiam o local?

Opção 2: Levantam o ego (de facto, acho que levantam mais do que o ego…) porque não estão sós nesse mundo da traição?

Opção 3: Quando arranjarem namorado/a vão a procura do seu nome na lista? (“Que bom, ela não está lá…ufff já posso descansar”…. Ou….”damn, foi infiél e eu não sabia, vou acabar com ela e arranjar por lá outra na lista. Ah espera…melhor: aproveito as duas e assim ainda me vingo por não me ter contado que foi infiel”…)

Opção 4: Se algum dia forem traídos vão ao site rapidamente denunciar o traidor: (“Agora sim, estou muito mais feliz, já o meti na lista”)

Opção 5: Olham indignados para mais um site idiota, que agrupa pessoas idiotas?

Fico-me pela opção 5, mas nem merece a indignação…

É..
Psicologicamente Ridículo…