Breaking the Magic with Haruhi Suzumiya

Hoje aproveito para vos mostrar a minha primeira “mini-história aos quadradinhos”. Pois é, já há uns tempos que andava a dar uma ajudinha na pintura desta comic. (Inda não conheciam? Estão à espera de quê? Temáticas: Magic: the Gathering, Boardgames, e agora Anime).

No entanto, apeteceu-me experimentar fazer mais do que uma pequena ajuda a colorir, e aqui fica o resultado.

(Hey, se não conhecerem The Melancholy of Haruhi Suzumiya, não sei se vale muito a pena verem. Não vão achar graça.)

Ficou a tentativa. Quem sabe haverá mais…

Vencedores e Vencidos – O Mundo dos Jogos

E porque não podia deixar um mês em branco, no espaço que é este blog, hoje decidi falar-vos um pouco sobre Jogos.

Os jogos são por si, uma forma de entretenimento. Eles servem para nos divertir, para nos fazer aprender algumas coisas, para nos exercitar a mente ou o corpo, para nos mexer com a auto-estima, etc, etc.

 Existem, como em tudo, vantagens e desvantagens no mundo dos jogos. Como grande desvantagem coloca-se obviamente o vício. Especialmente, nos tão malfadados jogos a dinheiro, o vício no jogo é um problema grave, que pode ter repercussões terríveis na vida de uma pessoa. Mas não venho aqui para vos falar do flagelo dos casinos, ou da destruição de vidas que o jogo pode provocar. O objectivo é muito mais simples, e pretende adequar-se um pouco a cada um de nós, que de vez em quando (com maior ou menor frequência), jogamos um ou outro jogo.

 Jogos não faltam por ai: Jogos de Computador, Jogos de Consolas, Jogos de Cartas, coleccionáveis ou não, Jogos de Tabuleiro, Jogos de Futebol, Basquetebol, Andebol (etc); Jogos de tudo e mais alguma coisa. Alguns de nós, gostamos mais deste vasto mundo de jogos do que outros, alguns de nós temos um jogo especifico que nos dá um prazer especial, enquanto outros gostam de experimentar uma e outra coisa, sem ter chegado a favoritos.

 Mas certos detalhes, são comuns a todos os Jogos: quando se joga, existem vencedores e vencidos. Este é um facto, muitas vezes desejado, e muitas outras vezes difícil de digerir. Quem não conhece alguém com um mau perder terrível? Ou até com um mau ganhar, porque não?

 Pessoalmente, não considero ter um mau-perder, mas sim um mau-errar. Isto é, é diferente quando perdemos um jogo, porque de facto não conseguíamos ter feito melhor, ou porque o adversário tinha grande vantagem (melhor conhecimento, melhores cartas, maior treino, melhor capacidade física, etc etc) do que quando perdemos, porque cometemos um erro que consideramos idiota (porque estávamos desatentos, por exemplo). Uma vitória recheada de erros por parte do vencedor, não tem o mesmo gosto de uma vitória limpa em erros. Ao mesmo tempo, uma derrota num jogo em que nos sabíamos perfeitamente capazes de vencer, tem um travo amargo de culpa e irritação. Isto é muitas vezes confundido com o típico “mau-perder”, mas é quanto a mim totalmente diferente. Por mais que praguejemos contra o outro, sabemos que a culpa da nossa irritação foi de nós próprios, e essa sim é a sensação insuportável: a de cometer um erro básico, o que faz com a nossa prestação fique aquém do que somos capazes.

 “Mau-Perder” é não reconhecer, após um jogo limpo, que o outro foi melhor. É não saber compreender, que umas vezes perdemos, outras ganhamos. É não saber reconhecer que de facto há quem jogue muito melhor que nós, que tenha muito mais experiência, que tenha muito mais capacidade.

 Muitos são aqueles que dizem “que devemos jogar para nos divertirmos, não interessa quem ganha ou perde”. É uma verdade, se não nos divertirmos, não vale a pena jogarmos. Mas não vamos ignorar, que todos jogamos para vencer. Um jogo é por definição uma forma de encontrar um vencedor. E não é isso que procuramos? Tentar vencer? Isso não significa que sejamos mesquinhos e desejemos passar por cima dos outros para alcançar a vitória. Significa sim, que podemos divertirmos, ao mesmo tempo em que procuramos uma vitória justa. Ou simplesmente saber apreciar o que os outros têm para nos ensinar, para que um dia sejamos o mesmo que eles: vencedores.

Psicologicamente em jogo…

E porque também há gajas que jogam – Pré-Release de Planar Chaos – Magic: The Gathering (21-01-2007)

Este será um post um pouco diferente do habitual. Mas, se em tempos falei de Wolfgame, hoje o jogo é outro: Magic, The Gathering.

Muitos devem ser os que já ouviram falar de Magic, ou que conhecem ou conheceram alguém que já jogou, que já jogaram em tempos, ou que ainda jogam. Pessoalmente, já há uns belos 10 ou 11 anos que “tomei contacto” com o jogo, chegando a experimentar jogar, mas só actualmente me apeteceu, de facto, tentar jogar mais a sério. (isto é, aprender mesmo). E depois de um mesito e tal a jogar, apeteceu-me experimentar ir à Pré-Release do passado domingo.

É sempre engraçado verificar o escasso número de raparigas neste tipo de eventos: não sei se por falta de interesse, de contacto, se pelo estereótipo associado aos homens… well, o que interessa é que há sempre algumas excepções, e chega a ter uma certa graça a forma como alguns jogadores reagem à presença de raparigas. (obviamente que são extremamente bem recebidas).

E se esta introdução do post, não passa de uma achega às diferença entre os sexos neste tipo de coisas, a segunda parte do mesmo, só dará algum interesse a quem gostar do assunto, por isso os restantes escusam de continuar a ler =P

Ora, sendo a Pré-Release, no formato Sealed Deck, são-nos fornecidas 90 cartas + terrenos básicos, para construir um deck de 40 cartas (mínimo).

Vou deixar aqui a lista das minhas 90 cartas, para quem queira pensar em quais escolheria, e posteriormente colocarei a minha escolha. (ps – não é nenhuma escolha de “pró”, tendo em conta o 29º lugar, em 52 jogadores, e já pensei em algumas opções alternativas que poderiam ter resultado de forma diferente…)

Artefactos – Artifacts (3)
Prismatic Lens – Lente Prismática
Phyrexian Totem – Totem Phyrexiano
Triskelavus – Triscelavus

Terrenos – Lands (1)
Saltcrusted Steppe – Estepe Salina

Azul – Blue (16)
Timebender – Subjugador do Tempo
Screeching Sliver – Fractius Guinchante
Think Twice – Pensar duas Vezes
Fathom Seer – Vidente de Braças
Dreamscape Artist – Artista Paisagilusionista
Wistful Thinking – Pensamento Sombrio
Erratic Mutation – Mutação Errática
Bewilder – Desnortear
Spellshift – Magitransformação
Voidmage Husher – Silenciador Mago do Vácuo
Frozen Æther – Éter Congelado
Telekinetic Sliver – Fractius Telecinético
Auramancer’s Guise – Fachada do auromante
Synchronous Sliver – Fractius Sincrónico
Magus of the Jar – Mago do Jarro
Eternity Snare – Armadilha da Eternidade

Vermelho – Red (13)

Firefright Mage – Mago Ignintimidador
Brute Force – Força Bruta
Ground Rift – Fenda do Solo
Fury Charm – Medalhão da Fúria
Kobold Taskmaster – Capataz Kobold
Rift Bolt – Raio da Fenda
Prodigal Pyromancer – Piromante Pródigo
Needlepeak Spider – Aranha dos Picos (2)
Bonesplitter Sliver – Fractius Lasca-Ossos
Flamecore Elemental – Elemental Âmago de Fogo
Word of Seizing – Palavra de Controle
Battering Sliver – Fractius Demolidor

Preto – Black (16)
Call to the Netherworld – Chamado ao Mundo dos Mortos
Cradle to Grave – Do Berço ao Túmulo
Rathi Trapper – Armadilheiro de Rath
Circle of Affliction – Círculo da Aflição
Feebleness – Debilidade
Undertaker – Cangalheiro
Melancholy – Melancolia
Strangling Soot – Fuligem Estranguladora
Skulking Knight – Cavaleiro Tocaieiro
Sudden Death – Morte Repentina
Brain Gorgers – Devoradores de Cérebro (2)
Tendrils of Corruption – Gavinhas da Corrupção
Cyclopean Giant – Gigante Ciclópico
Dread Return – Retorno Aterrorizante
Bog Serpent – Serpente de Pântano

Branco – White (19)
Mana Tithe – Dízimo de Mana
Gaze of Justice – Olhar da Justiça
Sidewinder Sliver – Fractius Víbora-Cornuda
Errant Doomsayers – Augure do Infortúnio Errante
Revered Dead – Morto Reverenciado
Knight of the Holy Nimbus – Cavaleiro do Nimbo Sagrado
Aven Riftwatcher – Vigia das Fendas Aviano (2)
Saltfield Recluse – Eremita dos Campos Salinos
Serra’s Boon – Dádiva de Serra
Icatian Crier – Estafeta Icatiana
Poultice Sliver – Fractius Cataplásmico
D’Avenant Healer – Curandeiro D’Avenant
Shade of Trokair – Sombra de Trokair
Pallid Mycoderm –Micoderme Pálido
Calciderm – Calciderme
Castle Raptors – Raptores do Castelo
Gustcloak Cavalier – Cavaleiro do Manto Eólico
Crovax, Ascendant Hero – Crovax, Herói Ascendente

Verde – Green (18)
Healing Leaves – Folhas Restauradoras
Magus of the Candelabra – Mago do Candelabro
Keen Sense – Percepção Aguda
Thallid Shell-Dweller – Talídia Caracol
Pendelhaven Elder – Anciã de Pendelhaven
Seal of Primordium – Selo do Primórdio
Æther Web – Teia Etérea
Gemhide Sliver – Fractius Pele Preciosa
Mire Boa – Jibóia Lamacenta
Vitaspore Thallid – Talídia Vitasporo
Evolution Charm – Medalhão da Evolução
Citanul Woodreaders – Xilodecifradores de Citanul
Glass Asp – Áspide de Vidro
Reflex Sliver – Fractius com Reflexo
Penumbra Spider – Aranha da Penumbra
Savage Thallid – Talídia Selvagem
Giant Dustwasp – Vespa-Poeira Gigante
Wild Pair – Dupla Selvagem

Multi-Color (4)

Dementia Sliver – Fractius da Demência
Merieke Ri Berit – Merieke Ri Berit
Frenetic Sliver – Fractius Frenético
Darkheart Sliver – Fractius do Coração Sombrio

Se quiserem pensar um pouco no que fariam, à vontade.
Leia o resto deste artigo »

O Pai Natal é um Rogue!

Ontem, ao ver uma pessoa que sempre me fez recordar um rogue (imaginemos alguém fisicamente parecido com o Bilbo Baggins), e ao comentar essa semelhança, disseram-me “Parece é o Pai Natal”. E fez-se luz, realmente o Pai Natal é um rogue!

Ora vejamos:

Tem uma grande destreza! Apesar da barriguinha, tem de percorrer o mundo inteiro numa só noite, querem maior destreza?

– É perito em esconder-se! A prova disso é que ninguém nunca o vê!

– Move-se silenciosamente, se não era apanhado!

– Entra nas casas todas sem problemas, logo, é óptimo a abrir fechaduras! O entrar pela chaminé é uma forma simpática de descrever estas suas entradas mistério.

– Vai ao bolso de toda a gente, sem que ninguém dê por isso. Onde acham que arranja dinheiro para tanta prenda?

– É cheio de truques, para que o achem um “ídolo da pequenada”. Repare-se no seu amigo Rodolfo…

– É genial a encontrar armadilhas e a desactivá-las. O que acham que ele pensa que está a fazer, quando vê por ai meias mal cheirosas penduradas?

Psicologicamente escondida…

Variante: 4 seers

Este é um jogo que só pode ser jogado por 5 pessoas.

1 wolf
4 seers de tipos diferentes

– 1 seer Sane -> vê seers como seers, e o Wolf como Wolf (é o que vê bem)
– 1 seer Insane -> vê seers como Wolfs e o Wolf como seer (vê ao contrário)
– 1 seer Naïve -> vê seers como seers e Wolf como seer (vê tudo seers)
– 1 seer Paranoid -> vê seers como Wolfs e Wolf como Wolf (vê tudo Wolfs).

O GM todas as noites dá as visões aos seers (na primeira noite em random, nas seguintes à escolha de cada um).

Não é dito a cada seer que tipo de seer é, só o GM possui essa informação.

Na primeira noite é dito ao Wolf, quantas visões houve de seers, e quantas de wolf (para que este possa mais facilmente inventar a sua visão quando amanhecer).

É aconselhável que durante o dia todos os seers revelem as suas verdadeiras visões. Permite-se assim que se vá descortinando quem é que é que tipo de seer, sobrando assim o verdadeiro Wolf. O papel do Wolf, será com as suas visões falsas, e com as suas mortes nocturnas, tentar evitar que se perceba claramente quem é quem, de forma a sobrar ileso.

(O funcionamento base do jogo, é semelhante ao do wolfgame: jogo jogado em duas fases: dia e noite; em que de noite o wolf mata alguém e os seers recebem as suas visões e de dia todos se juntam para matar alguém via votação. Objectivo dos seers: descobrir e matar o wolf; Objectivo do Wolf; permanecer vivo até que só reste ele e um dos seers)

Psicologicamente Variado…

RAF

E como prometido, outras das variantes jogadas no #Wolfgame:

RAF = Ready Aim Fire

Este é um jogo muito simples, em que só existem três hipóteses de disparo em cada turno de jogo:

  1. Atirar para o ar
  2. Atirar para algum dos outros jogadores
  3. Atirar em si mesmo (ou o chamado suicídio =P)

Com as seguintes ressalvas:

a) Quem atirar num jogador que se suicidou morre, e o suicida permanece vivo. (ou o chamado efeito ricochete =P)

b) Se ninguém atirar no suicida, obviamente, suicida-se…

c) Se dois jogadores atirarem num suicida, morrem ambos os jogadores e o suicida permanece vivo. (ou o chamado efeito ricochete em massa =P)

d) Se o jogador A atirar no jogador B, que por sua vez atirou em C que por sua vez atirou para o ar: morrem os jogadores B e C. A permanece vivo se ninguém tentou disparar nele.

e) Se em qualquer dos turnos morrerem todos os jogadores (independentemente do número de jogadores ainda vivos), o turno fica sem efeito, voltando todos a disparar. (Para ganhar alguém, um tem de ficar vivo=P)

– Os disparos são feitos em pvt com o GM (op do canal).
– Ganha o último jogador a permanecer vivo.

No próximo post desta série: a variante dos 4 seers.

Psicologicamente suicida…

Publicado em Jogos, Wolfgame. 4 Comments »

Wolfgame!

Para relembrar, ou dar a conhecer o que é o Wolfgame, deixo-vos aqui as regras essenciais. Ora, o que é o Wolfgame? O wolfgame é um jogo. Um jogo, que tanto pode ser jogado ao vivo, como via mIRC.

O jogo, joga-se no #wolfgame (ptnet), com um mínimo de 7 pessoas, mais um game master (gm), que é o @ do canal.

Existem 4 tipos de personagens:
–Werewolfs (ww)(2 pra 7 jogadores)
— Villagers (vill)(3 pra 7 jogadores)
— Seer (1 pra 7 jogadores)
— Priest (1 pra 7 jogadores)

No inicio do jogo o gm distribui os roles (através de um script que o permite fazer random). Os ww recebem um invite para um outro canal.

O objectivo dos ww é matar os vill, o dos vill (considerados na globalidade vill+seer+priest) é matar os ww

O jogo é então jogado em duas fases: noite e dia

Segundo as novas regras, na 1ª noite os ww não matam ninguém. Ora a única coisa que acontece na 1ª noite, diz respeito ao seer. Este tem uma noite de sexo escaldante com um dos jogadores. Ahh não, na verdade este tem a possibilidade (falando em pvt com o gm) de ver qual o papel de um dos jogadores. Nesta 1ª noite, em random. (isto é, o gm, escolhe uma pessoa a sorte, e diz-lhe o que essa pessoa é)

O dia começa e todos os jogares decidem no canal, por votos, quem querem matar. (com o objectivo óbvio, de matar um ww). Quem tiver mais votos (é necessária maioria absoluta, caso esta não se verifique morre quem num terceiro revote tiver o maior número de votos)  morre (logo, fica sem voice no canal).O gm informa se o falecido era ww ou vill (mesmo que seja seer ou priest, são considerados como vill).

Na nova noite, os ww escolhem no canal dos ww’s, quem dos outros querem matar. O seer vê mais uma pessoa, desta vez à sua escolha (se ainda estiver vivo, claro), e o priest (tb se estiver ainda vivo, claro) tem a função de salvar uma pessoa. Se a pessoa que foi salva pelo priest, for a escolhida pelos ww’s para morrer, é salva, e não morre ninguém nessa noite). Enquanto isso, faz-se silêncio no canal. (ou tentamos que o pessoal de facto se cale, por vezes sendo necessário o recurso a espancamento=P)No novo dia, o gm avisa quem morreu durante a noite (só os ww sabem o que a pessoa era) e volta a haver votações.

O jogo continua, até que se matem os 2 ww (ganhando os vills) ou até que o número de vills seja, durante o dia, igual ou menor que o número de ww (onde ganham os ww).

Pormenores importantes
No canal só podem dizer que são seer, o próprio seer ou os ww. (obvio que o ww podendo mentir, há a possibilidade do verdadeiro seer poder ser desacreditado. Seja como for um vill não pode dizer que é seer)

Não são permitidas conversas paralelas em pvt, entre jogadores.

Basicamente é isso.. Estão portanto, todos convidados a dar um saltinho ao #wolfgame

(ps – não perca o próximo episódio: versão 4 seers e RAF, porque nós também não).

Psicologicamente Aliciante…

Publicado em Jogos, Wolfgame. 3 Comments »